Violino, semana 3 (porque dias eu ia ficar louca contando)

Confesso que fiquei animada com os resultados que estou obtendo. Essa semana estou começando a colocar a mão esquerda e para mim é o momento fatal de perceber se vou continuar nessa jornada ou não.
Acho que de tanto falarem ou da minha própria devoção antiga a esse instrumentinho que finalmente estou aprendendo, sempre achei quase uma questão de magia negra como as pessoas conseguiam produzir notas afinadas nesse artefato misterioso.
Aprendi, ainda na escola, a lei que diz que um segmento de reta tem infinitos pontos. Ora, e como então eu vou apertar a corda no EXATO ponto que trasforme um ré em um mi ?? Isso era quase como uma missão impossível.
Eis que estou aqui, agora, nessa fase do processo. Como já sou macaca velha de ler partituras, não estou perdendo 0 tempo da minha aula com tal aprendizado, de modo que o foco total tem sido tocar. E também por causa de já pular direto em linhas e linhas de notas para ler, perdi totalmente a "chance" de poder olhar para o violino enquanto toco. Desafio ? Sim, mas interessante.
Assim, hoje treinando e estudando exercícios com a famigerada nota mi, senti uma inexplicável facilidade em encontrar a nota no meu segmento de reta. Claro que pode ser coisa da minha cabeça, vou ter que esperar a próxima aula para ter certeza. Mas enfim, realmente estou achando que meus 15 anos de música não vão me decepcionar.



ps.: só para eu me lembrar daqui uns meses como eu tenho classe na hora de manter meu blog pessoal atualizado mesmo sem querer absolutamente tocar nos assuntos doídos da minha vida pessoal. posts sobre violino rulez.


2 Comments

Antonio ... disse...

Duas verdades sobre o violinista, for the record

1) Metade do tempo um violinista está afinando seu violino
2) A outra metade do tempo o violinista está tocando seu violino desafinado

Se está achando difícil agora, espere quando passar do primeiro harmônico e encontrar o equivalente ao 19o traste do violão no violino ... De milimétrica a precisão passa a ser micrométrica.

Ouça o Concerto para Violino e Orquestra em Ré Maior, op.35, do Tchaikovski e depois conversamos.

Boa sorte por aí e bom fim de semana.

Vivian disse...

hahaha
confesso que minhas expectativas são bem baixas, do tipo tocar um bom parabéns a você daqui uns 3 anos

mas tudo bem, sou brasileira e não desisto nunca.

:p

Tecnologia do Blogger.