Sei beeem que devia estar trabalhando agora, mas a volta das férias é sempre um causo a parte. Eu fico lembrando e lembrando, revendo as paisagens, reeditando as conversas, revivendo dentro de mim os momentos divertidos, queridos confusos.
E, bem, esse fim de ano foi especial. Por muitos motivos, das pessoas às paisagens aos conhecidos às confusões.
Como brincamos, foi "com emoção" do dia primeiro ao dia último.
Pra começar, eu resolvi fazer uma viagem com meus amigos queridos. Ah, detalhe, os "amigos queridos" praticamente não se conheciam. Legal, lá vai a vivian juntar umas estranhas em outro país "achando" que todos vão se dar bem.
E, bem, que bom que acho certo.
Claro que todos temos nosso bad hair day, mas, no geral, nos demos muito bem, desconhecidos e eu - a popular - best friend of everyone.
Em segundo, resolvi ir pra BsAs - por ENE motivos, e nenhum deles é pq BsAs é "cool". O seguinte é que eu não falo uma letra grega de español. Bem, dá pra comprar souvenir na boa, e eu consigo na maior parte do tempo entender os portenhos, mas travar um diálogo rasoável é foda. E isso de ir pra um país sem dominar a língua foi uma experiência nova, diferente e sim, interessante, para mim.
O bom foi também que chegamos as 21h do dia 31 de dezembro. Ah, não, hora errada. Por algum DESTINO insólito, algum argentino achou que dia 31 era um bom dia para adiantar uma hora no horario local. Logo, chegamos achando que era 21, mas era 22 - hora que deveríamos estar loiras e belas rumando para o restaurante em que tínhamos reservas.
Graças ao pó compacto em pincel e a versatilidade da mulher moderna (e a minha amiga que garantiu que a mulher do Hostel não nos colocasse na sarjeta), ficamos prontas rapidamente. Não que encontrar um taxi fosse assim... tão rápido quanto.
Mas deu tudo certo. Ufa. Deu. Mesmo quando tudo estava dando ao contrário, chegamos bem e felizes ao Te Mataré Ramirez a MELHOR escolha ever nossa para um fim de ano na cidade portenha. Atmosfera perfeita, show erótico hilariante, KY de presente e dancinhas inusitadas no palco. Oh, que ano. Nada de programa turista em Puerto Madero, fogos de artificio - e sim um jantar maravilhoso em todas as suas facetas, com direito a garçonete lindinha que nos indicou uma balada argentina bacanaça -
- Esperanto. Pense na Trash 80. Agora adicione espanhol e pessoas de mullets. E músicas que você não conhece, com um pouco de xuxa e netinho na língua local. Ligue seu iPod shuffle e deixe tocar apenas 30s de cada música.
Deliciosa.
Alias, diga-se de passagem que as três baladas em que fomos foram igualmente perfeitas. Música legal/inusitada, argentinos a rodo (e um canadense), pessoas legais e bonitas e muita muita diversão fora das "baladinhas brasil" que o pessoal brazuca do hostel estava todo indo em rebanho. Sweet.
Sim, fizemos passeios turistas muitos, conhecemos os bairros, e, uau, ANDAMOS MUITOOOOOOOOOO. Isso, apesar do cansaço e do sol bizarro a 36°, foi muito legal, pois vimos as pessoas, o comércio de rua, as lojas - tudo bem de perto e sem o distanciamento de metros ou onibus.

Enfim, lindo, recomendado, perfeito. Digo que foi uma grande viagem que já está deixando saudade a todas nós com certeza.

E, ps., resisti até o final e não trouxe presente para ele.

Feliz año nuevo.


2 Comments

Paula disse...

"..e a minha amiga que garantiu que a mulher do Hostel não nos colocasse na sarjeta"
Obrigada pela menção no seu blog, mas eu bem que mereci huahuahuahua

Vivian disse...

hahaha
gente convencida é foda, mas ok, vc mereceu.

mas saiba que não é qualquer um que ganha citações minhas no blog.

haha.

Tecnologia do Blogger.